Cozinhas comunitárias e agricultura periurbana fortalecerão ações do BSF

Programa pretende atingir 200 mil famílias baianas

O Programa Bahia Sem Fome (BSF) pretende, até o final desta gestão, transformar a realidade das cerca de 200 mil famílias do nosso estado que se encontram em insegurança alimentar.

Ao todo, cerca de 1,8 milhão de baianos e baianas não realizam da maneira recomendada as três refeições diárias. Além disso, muitas dessas pessoas consomem alimentos que não são seguros ou saudáveis.

Nesse sentido, o programa terá como um dos seus pilares o investimento na agricultura urbana e periurbana, além das chamadas “bocas de rango” (cozinhas comunitárias que atendem principalmente a população em situação de rua).

“O programa é bem amplo. Hoje nós estamos coletando e distribuindo alimentos, mas não vamos parar por aí. Temos como uma das nossas linhas prioritárias, por exemplo, a qualificação profissional”, alertou Tiago Pereira, coordenador do BSF.

Doe aqui
Bahia sem fome
Icone Whatsapp