Representantes da CAR se reúnem com movimentos sociais para estratégia de combate à fome na Bahia

Com o objetivo de articular e planejar ações estruturantes para o combate e a erradicação da fome na Bahia, aconteceu, nesta quinta-feira (16), uma reunião promovida pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) com a participação de lideranças dos movimentos sociais ligados ao rural baiano.

A atividade foi conduzida pelo diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro, que apresentou os dados e os diagnósticos sobre a agricultura familiar na Bahia nos últimos anos e as perspectivas e o plano de ação da CAR para os próximos quatro anos. Em seguida, foi aberto diálogo para contribuições dos movimentos sociais presentes, o que agregou, de forma importante, às políticas públicas de produção de alimentos via agricultura familiar baiana. “Foi uma grande escuta que vai aprimorar as nossas entregas, a partir da sistematização das informações que foram colhidas hoje e que vamos incorporar ao plano de ação das nossas atividades”, comentou o diretor-presidente da CAR.

O coordenador geral do Programa Bahia sem Fome, Tiago Pereira, esteve presente ao encontro para fortalecer a escuta junto aos movimentos sociais. “Essa reunião foi de suma importância para promover o diálogo e fortalecer o processo de escuta, que irá nos ajudar nesse processo de formulação de uma política de combate à fome para o Estado, em sintonia com o governo federal, sem perder de vista a centralidade da produção de alimentos, que é algo estruturante e estrutural para, de fato, conter a fome”, analisou o coordenador.

Ao final do encontro, algumas lideranças elogiaram o caminho de diálogo assumido pelo Governo do Estado. “A nossa maior expectativa é exatamente essa reaproximação dos movimentos sociais com o Governo do Estado e é preciso realmente essas escutas para que a gente possa ter projetos com começo, meio e fim, principalmente, para o combate à fome”, ressaltou a coordenadora da Frente de Trabalhadores Livres (FTL), Soraia Luiza.

O atual presidente da Cooperativa Agropecuária do Extremo Sul (Coopaesb) e militante do MST, Hervison Pereira, saiu da reunião com esperanças e perspectivas para o futuro. “Foi enriquecedor participar e contribuir com esse debate. Sem dúvidas, é estratégico esse diálogo com a sociedade civil porque somos nós dos movimentos sociais quem, de fato, produzimos o alimento para saciar a sociedade de modo geral. Esperamos, sinceramente, que todo o nosso pleito e nosso debate aqui, hoje, possam ser concretizados em resultados no futuro”, finalizou.

A reunião teve a presença do secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Osni Cardoso e do titular da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Lanns Almeida.

Doe aqui
Bahia sem fome
Icone Whatsapp